Rapidinhas do Português – primeira temporada de dicas curtas


Pegue & Use

Arte: Zé Mário Passos e Régine Ferrandis
Arte: Zé Mário Passos e Régine Ferrandis

Rapidinhas do Português – primeira temporada veio da oportunidade de usar o ambiente das Redes Sociais para dar dicas curtas de português. Pois com a consolidação da mídia internet, todo mundo pôde se tornar autor e editor de suas opiniões e histórias.

O fato é maravilhoso – dar espaço para todos. É também acontecimento inédito na história da sociedade. Qualquer indivíduo, se quiser, pode se tornar produtor de conteúdo próprio. E também distribuidor. Não só do seu conteúdo, mas do conteúdo dos outros.

Porém querer escrever não é igual a saber escrever. O querer a gente não aprende, o saber sim.

Daí as dicas do Rapidinhas do Português são pequenos toques para quem quiser se aprimorar na escrita recorrendo às fabulosas ferramentas da língua portuguesa-brasileira.

As dicas não seguem uma ordem, a exemplo dos manuais de gramática. Elas vão surgindo e eu vou desenvolvendo. Uso como critério para a escolha a dificuldade que já senti (e muitas vezes ainda sinto) ao escrever. São pequenas questões que podem causar dúvidas estorvando a  fluência da escrita.

Reuni, aqui no Blog Acelera Texto, algumas dessas Rapidinhas do Português, em primeira temporada, para quem quiser consultar. É primeira temporada porque haverá segunda, quinta, oitava. Oba!

ACENTOS
Atente:

Com o Acordo Ortográfico ou Reforma Ortográfica não se acentuam mais:

Para (verbo)
O tempo não para.

Pela (verbo)
Esta água pela.

Pelo (verbo)
Eu me pelo de medo.

Polo (substantivo)
Partiu para o Polo Sul.

Pera (substantivo)
Comprei uma pera e duas maçãs.

Mas PERMANECEM os acentos diferenciais em:

Pôr (verbo) / por (preposição).
Vou pôr o café no bule.
Agora será um por todos.

Pôde (passado) / pode (presente).
Por mais que tentasse ela não pôde falar.
Pode comparecer a reunião, mas não pode votar.

Têm (plural) / tem (singular).
Elas têm direitos.
Ela tem direitos.

Vêm (plural) / vem (singular).
Os refugiados vêm de longe.
O refugiado vem de longe.

Igual com os verbos:

SINGULAR: contém, detém, intervém, mantém, provém.

PLURAL: contêm, detêm, intervêm, mantêm, provêm.
Este azeite provém da Espanha.
Estes azeites provêm da Espanha.

O Acordo Ortográfico DERRUBOU o acento circunflexo no EE:

Creem.
Leem.
Veem.
Os que leem poesia creem que as estrelas veem.

Também sem acento no OO: 

Coo: Coo o café antes das 6 horas.

Enjoo: Senti enjoo na viagem de barco.

Voo: Qual o número do seu voo?

Magoo: Não me magoo à toa.

Perdoo: Perdoo a mim mesma.

Zoo: Por conta da febre amarela o zoo está fechado.

SEM ACENTO no ditongo aberto EI das paroxítonas (intensidade na penúltima sílaba): 

Alcateia, assembleia.
Coreia.
Europeia, estreia.
Ideia.
Geleia.
Plateia.
Pompeia.
Etc.

SEM ACENTO no ditongo aberto OI das paroxítonas (intensidade na penúltima sílaba):

Boia.
Estoico.
Heroico.
Jiboia.
Joia.
Paranoico.
Tiroide.
Etc.

Porém paroxítonas com ditongos EI e OI terminadas em R, mantêm o acento: 

Blêizer.
Destróier.
Méier.
Etc.

PARECIDAS, MAS NÃO IGUAIS 

Atente:

Afim e a fim 

Afim (uma palavra só) significa semelhante. Tem a ver com afinidade.
Nós temos ideias afins.
Fiz uma lista de matérias afins.

A fim (separado) equivale a para e vontade de.
Estudo a fim de melhorar minha escrita.
Hoje não estou a fim de papo.
Faço network a fim de encontrar um parceiro afim.

Ascendência e Descendência 

Ascendência é origem, diz respeito aos que vieram ANTES de nós.
Tenho orgulho dos meus pais, da minha ascendência.
Nascida em Taubaté, Harume tem ascendência japonesa.

Descendência é o legado. Diz respeito aos vêm DEPOIS de nós.
Tenho orgulho dos meus filhos, da minha descendência.
Ele pulou muita cerca, deixou grande descendência por aí.

Avós e pais: ascendência.
Filhos e netos: descendência.

Auto e Alto 

Auto: Próprio, de si mesmo:
Autoestima, autorretrato, autocrítica, auto-observação etc.
Com intensa auto-observação, ele pintou o autorretrato.

Alto – Grande dimensão vertical, elevado.
Alta estima, alto-falante, alto-relevo, homem alto.
O alto-falante do navio anunciou a chegada ao porto.

Do bem e do mal

Bem tem como contrário Mal.
Trata bem as pessoas / Trata mal as pessoas.
Bom tem como contrário Mau.
Um bom professor / um mau professor.

Mas e Mais 

Mas exprime adversidade, oposição, contrariedade.
Estudei dia e noite, mas fui reprovada.

Mais exprime adição, intensidade.
Quanto mais escrevo, mais fico feliz.

Moral masculino / Moral feminino 

O moral no masculino significa ânimo, disposição, astral alto.
As guerreiras estão com o moral elevado.

A moral no feminino significa conjunto de valores e de comportamentos.
O racismo ofende a minha moral.

Amoral (uma palavra só): Adjetivo. Aquele ou aquilo que não moral.
Ele é um cara amoral. Ou pelo menos pensa que é.

AVULSAS

Atente:

Data venia 

Jargão jurídico, ou juridiquês – é expressão latina que significa “com licença”, “dada a permissão”. Usa-se “data venia” antes de uma discordância.
Data venia, senhora ministra, seus argumentos são falsos.
Apesar de respeitá-lo, data venia, vou desafiá-lo.

INTERVIR conjuga-se com o verbo VIR 

Eu interVENHO sempre que tenho espaço.
Ela interVEIO no meio do debate.
ELES interVIERAM imediatamente.
Se você interVIER novamente, suspenderei a entrevista.
Se ela interVIESSE na hora certa, a história seria diferente.
Gerúndio e Particípio: InterVINDO.

Kafkiano 

Vem do escritor checo Franz Kafka (1883-1924). Adjetivo, significa: confuso, labiríntico, surreal.
As campanhas presidenciais estão kafkianas.
Tirar a autorização para ir aos Estados Unidos foi kafkiano.

Rapidinhas do português, ilustra do Kafka.
Ilustra: Carvall / Folha de S. Paulo.

Sic – expressão latina que significa Assim mesmo, literalmente

É usada quando transcrevemos uma citação com ERROS de gramática ou de informação.
Ou uma citação com alguma ideia ABSURDA.
Ao usamos o sic, entre parênteses, depois do erro, estamos declarando que sabemos da incorreção, mas que foi ASSIM MESMO que o citado falou.
O delegado disse que “a vítima se acalmou, ficou menas (sic) nervosa”.
O professou afirmou: “Paulo Coelho é autor do Dom Quixote de La Mancha (sic)”.
O candidato bradou: “Prenderei todos os gays (sic) se for eleito”.

Fim do Rapidinhas do Português – primeira temporada.

Quer se tornar craque na vírgula? Assista ao vídeo e leia sobre ela. 

ACELERA TEXTO – porque escrever com consciência faz diferença.

Compartilhe
Um comentário

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *