Fernanda Pompeu – Coisas que eu sei


Veja e leia

Compartilhe

Veja o vídeo

Transcrição do Áudio

Meu nome é Fernanda Pompeu e eu criei e estou consolidando o projeto-ação Acelera Texto. Por que Acelera Texto? Porque acredito que está na hora da gente acelerar o texto, a postagem, e portanto torná-lo mais comunicativo, mais eficiente também.

Um amor

Mas, hoje, estou aqui para contar um pouquinho de mim para que você me conheça minimamente. Vou começar lá na infância, lá no Rio de Janeiro, quando, no terceiro ano primário, a professora de português dava um exercício que era: façam frases. Por exemplo, ela colocava a palavra bola. Você tinha que fazer uma frase com essa palavra. Eu escrevia: Joãozinho chutou a bola.

Eu adorava, eu dizia nossa é isso que eu gosto de fazer. Eu acho que amo fazer frases. Então esse amor pela palavra, pela língua, pela construção é um amor muito antigo. Um amor que eu sou muito fiel. Até hoje.

Roteirista

Vida que segue. Na minha idade adulta, produtiva, me tornei roteirista. Roteirista de vídeo, roteirista de televisão. Fiz vários roteiros para vídeos institucionais, como a gente chamava na época.

Também fiz roteiros para a série Mundo da Lua – que muitos de vocês talvez tenham assistido na infância. Foi uma série que passou várias vezes na Tv Cultura. Também fiz roteiros para Tv Record e tive uma breve passagem pela Tv Jovem Pan. Mas segui fazendo roteiros.

Redatora

Em um segundo momento, numa virada, me tornei redatora freelancer e full time. Comecei a trabalhar com Ongs (Organizações Não Governamentais). Também trabalhei com o Unifem, hoje ONU Mulheres. Nessa fase de redatora de Ongs, descobri que dá para a gente escrever qualquer coisa, porque os temas que chegavam até a mim, sempre eram polêmicos.

Temas densos, por exemplo, escrevi várias vezes sobre a epidemia da Aids e a necessidade do não preconceito às pessoas vivendo com HIV/Aids. Temas difíceis. Foi muito interessante, pois mostrou que é realmente possível escrever sobre qualquer assunto, encarar qualquer tema.

Escritora

Paralelamente ao trabalho de roteirista e de redatora pena de aluguel, contratada para escrever, desenvolvi um projeto pessoal de escrita. Tenho um longo romance (não publicado até hoje) chamado Cá Camila – ou uma invenção de Alegria. Tenho um livro de contos 64, publicado pela editora Brasiliense.

Também fui coautora de outros livros. Entre eles, Brasileiras Guerreiras da Paz, que escrevi junto com Patrícia Negrão e Carla Rodrigues, sob organização da grande Clara Charf. Tenho contos publicados em revistas tanto no Brasil, quanto na Colômbia, no Chile.

A professora

Agora uma outra faceta. A gente tem muitas facetas. À medida que os anos vão passando, vamos vendo que somos muitos e muitas. Nunca abandonei a ideia de ensinar. Fui professora de roteiro no Senac durante anos. Dei oficinas de escrita, oficinas de redação em vários lugares.

Momento de inflexão

Vida que segue. Há três anos, tive um momento que a gente chama de inflexão, outros falam momento de crise. Mas esse foi o memento que eu disse: nossa, acho que nesta altura da minha vida, o que eu quero e o que posso fazer de fato, de maneira original, é ensinar.

Ensinar o amor

Ensinar o quê? O amor às palavras. No fundo é isso. Apesar dos meus conteúdos serem conteúdos de português, de gramática, algumas dicas de estilo, mas no fundo de tudo isso, gostaria de ensinar o amor à palavra, o amor à língua portuguesa.

Para quem me dirijo

Não é um ensino tradicional, é claro. Não estou em uma sala de aula. Eu ensino para adultos. Pessoas que já passaram pela escola. Já viram mil vezes a gramática, mas seguem com dúvidas persistentes, mesmo que pontuais. É para essas pessoas que eu me dirijo. Olha, gente, tem uma maneira muito legal de aprender. É a partir da sua própria produção, do seu texto.

Como posso ajudar

Dou aulas customizadas pelo skype.  Estou desenvolvendo, junto com a Silvana Afram – parceira do Acelera Texto, cursos online. Também tenho uma produção de e-books.

Tenho um grupo do WhatsApp (11) 99991-7159. Se você quiser entrar nesse grupo de dicas de português, mande uma mensagem para mim com o seu nome e a palavra Quero.

Por fim, os conteúdos são de português – porque são os conteúdos da língua. Ou são conteúdos de estilo. Mas, reitero, o objetivo é inspirar para que você se solte. Escreva com mais eficiência, mais competência, mais resultado.

Curta também o Acelera Texto no YouTube


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
2 comentários

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *