Dá pra acontecer sem trabalhar?


De aspirante a blogueiro

Ilustração: Maria Eugênia
Ilustração: Maria Eugênia

Dá pra acontecer sem trabalhar? Essa é uma pergunta recorrente de aspirantes a blogueiros. Entendo aspirante como a alguém que tem o desejo de ter um blog – a casa própria na internet -, mas ainda não se decidiu de verdade.

Se fosse na esfera amorosa, a gente diria que o que aspirante a blogueiro está naquele momento em que matuta: Fico ou não fico com aquela pessoa? A noite acaba e o placar permanece no 0x0.

Depois vem o momento de pensar:
Vou fazer um blog sobre o quê?
Resposta fácil:
Escolha um assunto que entusiasme você. Não importa se por amor ou por negócio. Mesmo porque, a vida como ela é: muitas vezes o negócio é um amor e o amor é um negócio. O que vale mesmo é o entusiasmo! Lembra da canção dos Titãs? Você tem fome de quê?

Aliás, a palavra entusiasmo é muito bacana. Na Antiguidade, ela era sinônimo de inspiração divina. Hoje ela é sinônimo de fazer a roda rodar. Então tome litros de entusiasmo e vamos em frente. Meu saudoso pai adorava dizer: Sem entusiasmo, sua ideia não dá dois passos.

Mas o aspirante a blogueiro ainda vacila:
Eu vou ter que postar todos os dias?
Reposta sensata:
Não precisa ser todos os dias (quase ninguém consegue). Mas tenha periodicidade. Por exemplo, você pode postar 1 vez por semana. Ou de 15 em 15 dias.

Porém de 15 em 15 dias, ou 1 vez por semana, cumpra o prometido. Para o leitor não existe nada mais desenxavido, sem graça, do que clicar no endereço de um blog e perceber que a última postagem ocorreu faz 4 meses. Ele logo taxa: Este blog está parado.

Nós somos série de hábitos (mesmo os seres mais digitais). Gostamos encontrar o que procuramos. Está certo que hoje as pessoas decidem quando vão ver as coisas. Quando vão entrar num blog. Mas elas querem encontrar os conteúdos à disposição. Duvida? Repare no menu da Netflix, da Globo Play, do YouTube. Os conteúdos estão lá esperando pelo acesso.

Próxima pergunta:
Mas me comprometer a blogar não é trabalho escravo?
Resposta firme:
De jeito nenhum! Blogueiros são livres. Ninguém pediu para você criar um blog. Você decidiu. Você quer ter esse espaço digital de expressão. Você quer ter leitores! É um comprometimento voluntário.

Se você não cumprir, ninguém vai demiti-lo, ou deixar de ser seu amigo. O que vai acontecer é que os leitores vão desistir de acessar o seu blog. Seu trabalho vai para as catacumbas da internet. Mas, é claro, a decisão é sua!

No entanto, blogar traz muita alegria. Vou contar minha pequena história. Antes de criar meu blog autoral – o Fernanda Pompeu Digital, minha produção de textos estava presa em páginas impressas. Também tinha muita coisa escondida nas gavetas. Como o blog, esses textos voltaram a viver. Ganharam novos leitores.

Ou seja, seu eu amar meu assunto e postar com regularidade, meu blog vai acontecer?
Resposta sincera:
Não! Para agitar seu blog, você tem que divulgá-lo. Você faz isso compartilhando os posts nas suas redes sociais. Criando, por exemplo, uma página no Face com o nome do seu blog. Reproduzindo o conteúdo do post nos artigos do Linkedin etc.

Só isso?
Outra resposta sincera:
Não basta compartilhar nas redes sociais. Você tem que aprender um pouco do SEO (para ranquear melhor no Google). Porque seu blog também dever ser visto por estranhos. Aos poucos, você vai se familiarizar com o conceito de palavra-chave e entender a extrema relevância do título de cada post.

Ops, estranhos?
Isso mesmo. A gente chama de estranhos as pessoas que não estão em nossas redes sociais. Trata-se de um público muito importante, porque antes de conhecer você, ele conheceu seu blog. Ou seja, o estranho chega a você por conta do seu conteúdo postado. Além de serem numerosos.

Ou seja, para o meu blog acontecer eu tenho que trabalhar?
Pergunta certa!

 

Leia também: Rotinas de todo blogueiro

Foi útil? Compartilhe

Compartilhe
4 comentários

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *