Compartilhe

Last updated on novembro 13th, 2019 at 12:07 pm

Neste vídeo alguns toques e dicas acerca da Escrita Digital

Fernanda Pompeu do Acelera Texto.

Neste vídeo vou falar da Escrita Digital.

Mas que diabos é a Escrita Digital? Antes de responder, vou contar uma pequena história sobre mim.
Uma história que é minha e comum a muita gente da minha geração.
Eu nasci, cresci, fiz faculdade e trabalhei bons anos embaixo do mundo analógico.
Mundo nos quais os computadores eram máquinas imensas, distantes dos nossos olhos e dos nossos dedos.
Portanto, minhas referências – e do pessoal da minha geração – pertencem ao mundo impresso, à galáxia Gutenberg.

Venho da época em que se escrevia à máquina. Em que jornalistas usavam laudas com números predeterminados de linhas e toques.
Venho da época na qual para assistir a um filme, você tinha que ir ao cinema.
Venho da época que para publicar um livro você precisava encontrar uma editora, uma gráfica, uma distribuidora
e gente habilitada e disposta a resenhar seu livro.

Se tivesse que dar um nome para pessoas como eu, diria que somos bimodais ou híbridos.
Pois nascemos com um pé num tipo de mundo e hoje estamos de corpo inteiro em outro mundo.

No ano 2000, aos meus 45 anos, caiu a ficha, veio o insight que para seguir escrevendo e tendo leitores,
eu precisaria encarar as tecnologias digitais e compreender o quando elas já estavam impactando autores e leitores.
Então eu mergulhei de cabeça no oceano da internet.

Nadei, submergi, subi à superfície, nadei novamente.
Foi longa a travessia para encontrar os blogs e, por fim, as redes sociais. Estas que mudam o tempo todo.
Ora elas promovem primaveras, ora promovem fake news. Ora são divertidas, ora muito chatas.
Assim como todos nós, né?

Mas qual a grande novidade das tecnologias digitais para escritores,
ou melhor dizendo, postadores de textos?

A maior novidade é que você escreve e você mesmo distribui o seu conteúdo.
E, é claro, quando melhor for essa distribuição, mais leitores encontrarão seus escritos.
Mas não apenas isso – que é muito.
Nos ambientes digitais, você pode se relacionar – afetivamente – com os seus leitores. Pois é fácil para eles opinar.

Então o que é a escrita digital?

É qualquer texto que você prepara para a internet.
Mas há diferença entre escrita digital e escrita tradicional?
Há diferenças relevantes. Vamos a algumas delas:

1
A escrita digital é de curta duração.
Você posta de manhã e provavelmente pela tarde ninguém a visualize mais.

2

A escrita digital procura a síntese, a concisão, a precisão,
porque ela concorre com dezenas ou centenas de outras no mesmo espaço de tempo.

3
A escrita digital é um rascunho eterno, pois você, autor ou autora,
pode editar o texto quando e quantas vezes quiser.

4
A escrita digital pode ser postada em vários canais – você pode postar o mesmo conteúdo nas suas redes sociais e no seu blog,
se você tiver um blog.

5
A escrita digital é multimídia, polimídia, por natureza. Seu texto pode vir enriquecido por um vídeo, um áudio, uma fotografia, uma ilustração.
O texto digital expande os sentidos.

Também é evidente que há uma filosofia, uma teoria e uma metodologia para ajudar postadores de textos digitais a consolidar o nome, o trabalho
e assim conquistar e manter leitores cativados.

Trocando em miúdos ou em bytes

Como fazer um post durar bem mais do que algumas horas ou mais do que um dia?
Como escrever com concisão e sedução?
Como errar cada vez menos o português?
Como se tornar alguém que não só procura leitores, mas que também é procurado por eles?

Nos últimos anos tenho me dedicado a responder a essas perguntas.
Vamos juntos?

Acelera Texto – a escrita digital sem mistérios.
Assine nosso canal no Youtube

Adquira o novo e-book Acelera Texto!


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *